Ressaca e barriga: veja 9 maiores mitos sobre o álcool

07/05/2014

alcoolO álcool é a droga mais consumida do mundo. Mas seja porque algumas bebidas em moderação trazem alguns benefícios para a saúde ou porque a bebida tem um papel social presente, muitas pessoas não levam o mau hábito a sério. O site Huffington Post convidou o Dr. Kenneth R. Warren, diretor do National Institute on Alcohol Abuse and Alcoholism, para explicar os 9 maiores mitos sobre o assunto. Confira abaixo:

Mito 1 – É possível beber um drinque e, depois de uma hora, voltar dirigindo para casa
Segundo o especialista o corpo demora cerca de duas horas para processar uma bebida alcoólica. “A média do metabolismo do álcool é de 100 mg de álcool para cada quilo da pessoa em uma hora”, explica. De acordo com ele, um homem de 72Kg metaboliza 7mg de álcool por hora. Duas garrafas de cerveja dão 14 mg, o que dariam duas horas.

Mito 2 – É possível ficar sóbrio rapidamente caso seja necessário
Nada é capaz de acelerar o processo de metabolização do álcool pelo corpo, nem uma xícara de café nem um banho gelado. Na verdade, a cafeína pode piorar a situação. “A cafeína é um estimulante, o que deixará a pessoa ainda mais acordada e isso pode dar a falsa impressão de que está melhor, o que gera ainda mais riscos à segurança”, explica.

Mito 3 – Depois de ir ao banheiro pela primeira vez, é difícil sair da fila
Consumir álcool fará você ir mais vezes ao banheiro, já que reduz a quantidade do hormônio vasopressina e manda mais líquido para a bexiga. Além disso, ele é diurético, o que faz as células expulsarem mais água, que também vai parar na bexiga. Por isso, quanto mais beber, mais vai ao banheiro. No entanto, o fato de passar a noite na fila do toilete não tem nada a ver com o tempo que você adiou a primeira visita ao banheiro.

Mito 4 – Beber cerveja antes do licor não faz passar mal
Na realidade, provavelmente a ressaca vem da quantidade de álcool consumida e não por causa da ordem de ingestão. “As pessoas costumam começar com cerveja e mudar para o licor no fim da noite, o que as faz pensar que foi a última bebida que as fez passar mal”.

Mito 5 – Dá aquela “barriga de cerveja”
Com certeza, a cerveja pode aumentar a barriga, mas tudo o que é consumido em excesso também se aloja no abdômen. “A barriga é resultado do excesso de calorias, entre elas as da cerveja”, explica Marion Nestle, professor de nutrição e saúde pública da Universidade de NY.

Mito 6 – Uma bebida à noite ajuda a dormir
Um drinque antes de ir para cama faz pegar mais fácil no sono, mas também o torna mais leve e mais fácil de ser interrompido.

Mito 7 – Remédios são a resposta para curar a ressaca
Não há nenhuma evidência de que remédios curem a ressaca. “No passado, as empresas colocaram vitaminas como B6 e B12 em remédios deste tipo e disseram que ajudava a reduzir as taxas de álcool no sangue, mas não há evidências que indiquem que isso realmente aconteça”, explica Warren.

Mito 8 – Bacon, ovos e queijo no café da manhã ajudam a ficar bem de novo
Várias pessoas têm suas receitas para curar a ressaca, mas na verdade o que é consumido antes e durante a bebedeira é muito mais determinante neste momento. “Comer antes ou durante os copos reduz a concentração de álcool no sangue”, afirma o especialista.

Mito 9 – Desmaiar de tanto beber não é tão grave assim
É comum ouvir amigos falarem que não se lembram de nada da noite anterior porque dormiram sem nem perceber e acham que isso é mais uma consequência da bebedeira do que uma situação de risco de vida. “Envenenamento por álcool é quando há quantidade do composto suficiente para suprimir o sistema nervoso central, o que pode ocasionar pausa das funções básicas do corpo, como respirar e tossir, que por sua vez pode levar à morte ou à inalação de vômito, por exemplo”, afirma o especialista.

Fonte: Terra

Tags: ,